As Canções, Eduardo Coutinho

Existe a escola de documentários que pressupõe o documentarista como um objeto em cena, sem intervir em nada, enquanto a linha de Eduardo Coutinho é aquela que não nega a existência do interlocutor entre câmera e aquele que está a frente dela.

Além de ouví-lo fazendo perguntas e  comentários, há o charme dele tossindo durante “As Canções”, seu último projeto, de 2011, ainda em cartaz nos cinemas.

18 personagens recorrem a canções para contar momentos marcantes da sua vida. Estórias de amor, de boas e más recordações, em sua maioria. Como é comum na filmografia dele, os personagens são muito bem escolhidos: Queimado, malandro que canta Jorge Ben, é um dos meus favoritos. São tantas as senhoras incríveis que não recordarei o nome, mas somente a expressão que uma delas usou: “cafetão de um real”.

Advertisements

One thought on “As Canções, Eduardo Coutinho

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s