Homem Lento, J.M. Coetzee

“A câmera, com seu poder de captar luz e transformá-la em substância, sempre lhe pareceu mais um aparelho metafísico do que mecânico. Seu primeiro trabalho de verdade foi como técnico de câmara escura; seu maior prazer estava sempre no trabalho no escuro. Quando a imagem fantasmagórica aparecia debaixo da superfície do líquido, quando veias escuras no papel começavam a se juntar e ficar visíveis, ele às vezes experimentava um arrepio de êxtase, como se estivesse presenciando o dia da criação.”

“Eros. Por que a visão do belo chama Eros à vida? Por que o espetáculo do horrendo estrangula o desejo? Será que a relação com o belo nos eleva, nos torna pessoas melhores, ou será abraçando os doentes, os mutilados, os repulsivos que melhoramos nós mesmos? (…)”

 

Ganhei Coetzee de presente de aniversário. Viajei com ele e ele quase não volta. Uma prosa que flui tão deliciosamente e uma história que se encaixa de maneira surpreendente. Livro do tipo que você não quer parar de ler.

Paul Rayment sofre um acidente e perde a perna. Um senhor solitário e rabugento, morando na Austrália, aficionado por fotografia. Sua recuperação poderia enveredar por um enredo enfadonho ou piegas, mas no olhar desse bom escritor é apenas no começo de uma história com inúmeras surpresas. Na receita, uma família croata, uma escritora desvairada e muita sensibilidade ao olhar os esforços e as limitações de cada pessoa.

Pertencer, não pertencer, caminhar, parar, todas as questões universais estão colocadas belamente nesse livro que fala de amor, de sonhos e realizações, de solidão e de limitação.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s