Janelas para o mundo: instagram em fevereiro e março

 

os mundos através das janelas .

 

IMG_3907

 

 

 

 

 

 

Mês passado retrasado postei imagens que colecionei da timeline de instagram. O colecionismo seguiu mais disciplinado que a postagem.

Esse post é bi.

 IMG_4189

viajar para Paris com a jornalista Adriana Ferreira é acompanhar relatos da cidade, preciosidades e curiosidades.

IMG_4152

IMG_4408

o olhar de Frank Dezeuxis , diretor de arte, me encanta.

IMG_4164IMG_4171

a atriz e designer estadunidense Chloë Sevigny abriu sua conta.

IMG_4151

IMG_4075

Dois perfis que são respiros, Renata Chebel é videomaker, fotografa e artista e Chandan Khanna,  fotojornalística indiano residente em Nova Delhi. 

IMG_4327

IMG_3932Muitas palavras em conversas com a cidade.

IMG_4369IMG_4394

 

IMG_4291

O perfil da pinacoteca é incrível. A faqmagazine é uma revista online. do mítico club xingu em SP saiu viktorkorrea. A tatuagem uma amiga mandou. soof_unkinginsane é, junto com teresacfreitas , artistas que tenho acompanhado.

IMG_4057

IMG_4393IMG_3967

IMG_4933IMG_4950

IMG_4967

e lá vamos nós….

IMG_3977

Janelas para mundos: instagram em janeiro

Ao acompanhar pedaços de pessoas e mundos, pensei nessa compilação de imagens, endereços, frases. Achados de outros que agora são meus.

IMG_3303 

a loja de Dim Sum fotografada por [Caroline de Maigret] me deixou faminta. Caroline é
modelo desde 94, foi eleita embaixadora
Chanel com mais de 30 anos. Também é dona
de selo musical e uma das autoras do livro
“Como ser uma parisiense em qualquer lugar
do mundo”
.

IMG_3415

 

A frase encontrada num muro de Pinheiros (bairro de SP) por [Mirian Navarro] junto com a legenda precisa, ganhou meu coração. Não conheço Mirian nem consegui descobrir o que ela faz. Garota esperta.

 

IMG_3798

 

[ Everyday Iran] projeto de fotos cotidianas do
Irã, com similares na Africa, Oriente Médio.

Cenas como essa da mulher na loja de tecidos, do
Irã urbano, e também do Irã rural.

 

IMG_3797
[Juliette Lewis]

When people ask you who done this, you tell ’em Mickey and Mallory Knox did it.

atriz e cantora e divertida. 


 

IMG_3880

 

[Everyday Asia]

da mesma turma indicada lá em cima do Irã.

Entre outras curiosidades, mulheres fazendo massagem em fila no Vietnam.


IMG_3897

[Otavio Sousa]

Fotógrafo profissional, no instagram Tavinho coloca apenas fotos feitas com o telefone.
Ensinando o filho a ouvir Ramones…

 

IMG_3799

[Desculpe a Poeira]
pilhas de livros, capas e trechos selecionados
por Ricardo Lombardi, dono do sebo de onde
saem as imagens.

Aqui Millôr, transformador de estado de espírito.

Catado de links: Charlie, Boko e 2015

O ano está no seu dia de número 12 e há sinais de que o mundo não está interessado em ficar de boa com o resto do mundo.

No dia 7 aconteceu o atentado ao semanário francês Charlie Hebdo, seguido de outro ataque, seguido de diversas manifestações em Paris. Os dizeres Je suis Charlie (eu sou Charlie) rapidamente se espalharam pela rede e chegaram ao tapete vermelho do Globo de Ouro ontem.

72nd Annual Golden Globe Awards - Arrivals

Na cidade de Paris aconteceu também uma marcha com presença de líderes mundiais famosos por não serem parceiros da liberdade de expressão, entre outros fatores.

                                                imagem via Cynara Menezes

Ser Charlie? Não Ser Charlie? Ser Ahmed?

Je suis Charlie, juif, musulman, Zuenir Ventura

Eu não sou Charlie, Leonardo Boff

Je suis Ahmed, o policial muçulmano morto durante o ataque `a redação do jornal. El País e Moisés Rabinovici (Correio do Brasil)

Maggie-Simpson                                     Os Simpsons em seu mais recente episódio.

O escritor e fotógrafo Teju Cole escreveu um artigo bem interessante na New Yorker, falando da sociedade ocidental e a liberdade de expressão, tão sonhada e tão pouco praticada.

Rather than posit that the Paris attacks are the moment of crisis in free speech—as so many commentators have done—it is necessary to understand that free speech and other expressions of liberté are already in crisis in Western societies; the crisis was not precipitated by three deranged gunmen.

No dia 12 chega a notícia que o grupo Boko Haram fez duas mil vítimas em Baga, na Nigéria. Duas mil mortas em quatro dias. E ao contrário da França e suas manifestações, ninguém parece se sensibilizar com milhares de africanos mortos, como o jornal inglês the Guardian pergunta.

d9ed0090-7db0-4750-a6eb-ef3cba201aef-620x372                                SIA KAMBOU/AFP/Getty Images via The Guardian

Fala-se que os mortos foram em número muito maior. Fala-se que dias antes uma menina de dez anos fez-se de bomba em outro atentado.

Quero acreditar que a coisa vai melhorar, 2015. Os últimos relatos selvagens que acompanhei, no cinema, mostram que quando a coisa começa assim o futuro tende a descambar.

526435