Prepara Carnaval: Trocando em Miúdos

Carnaval em Recife é brincadeira séria.

“Carnaval é o nosso Natal” conta Juliane Miranda, dona da loja de acessórios Trocando em Miúdos, que além das linhas de verão, inverno e alto verão, produz coleções temáticas para os blocos locais.

“Eu Acho é Pouco”, “Quando a Mangueira Entra”, “Amantes de Gloria”, “Odara ô Desce” são agremiações que se transformam peças incríveis nas mãos das meninas, e sucesso instantâneo nas orelhas das foliãs. Esse ano a ilustradora Bel Andrade Lima desenvolveu a linha carnavalesca inspirada nos clássicos de Recife e Olinda.

 

              brincos das coleções “Batutas de São José“,  “O Homem da Meia Noite”  e  “Elefante de Olinda

Para montar as coleções, Juliane e sua sócia, Amanda Braga, vão atrás dos ícones e cores de cada agremiação, junto com o repertório da folia de amantes do carnaval das donas. Juliane conta das coleções enquanto prepara-se para os dias de festa.  “é que estamos fazendo a mudança para o carnaval, eu e minhas amigas alugamos uma casa em Olinda e subimos com a mala de fantasia, travesseiro e ventilador para curtir a festa.”

                                                    ( brincos da coleção do bloco Eu Acho é Pouco )

A produção é  suficiente para se pagar e evitar que muitos brincos sejam vistos no mesmo bloco.   Em 2016,  o brinco de dragão do bloco “Eu Acho é Pouco” já estava esgotado antes do carnaval chegar. Qual o Hit de 2017 ? ” ah, é o Trio da Meia Noite  e o Starman, que fizemos em homenagem ao Bowie, com estrelas e fios”

Captura de Tela 2017-02-21 às 11.46.17.png

 

A marca nascida em Recife celebrou dez anos de existência em 2016 com o lançamento do livro Colecionando O Tempo.  As peças são feitas em acrílico, paetês, pedras e metais e podem ser adquiridas na loja virtual ou em pontos de venda físicos, disponíveis em três estados do Brasil.

Além das linhas carnavalescas, são lançadas coleções de inverno, verão, alto verão.  Em 2015, o tema foram as divas do jazz. 2016 trouxe a coleção O Trem Azul refletindo a passagem do tempo e a história da marca. E o que vem em 2017? “A gente vai fazer uma coleção de inverno inspirada em Almodovar, na Espanha e em seus filmes. Bel vai fazer desenhos para essa coleção, já que a nossa parceria deu tão certo.”

Agora é esperar para ver e usar.

 

 

Pra hoje: render-se nunca, proscrastinar jamais

num dia azedo como hoje (pelo menos pra mim) encontrei essa delícia:

Bizarre-inventions-the-isolator

 

The Isolator, by Hugo Gernsback: a terrifying hood with an attached oxygen tank, for when you want to be really, really isolated. “Outside noises being eliminated, the worker can concentrate with ease upon the subject at hand.” (via weburbanist)

“Terrifying”? eu achei essa saída genial para casos de “preguiça do mundo”, “proscratinação” e afins…