20 anos e mais um dia….

Há vinte anos aconteceu a invasão do Carandiru pela Trope de Choque. O episódio, conhecido como “O Massacre do Carandiru”, rendeu, entre outros, a música “Diário de um Detento” do Racionais MCs

O julgamento dos policiais envolvidos estava previsto para essa semana, mas já foi adiado por questões de juri. Até hoje o único envolvido condenado foi o Coronel Ubiratan, já falecido. Luiz Antonio Fleury, governador na época, é responsabilizado por ter dado a ordem de invasão e até hoje não respondeu ao caso.

Colunas e reportagens sobre o assunto tem pipocado: Leonardo Sakamoto escreveu “Policiais são réus. Mas bem que poderia ser o povo de São Paulo. “, o Brasil de Fato trouxe uma entrevista com um sobrevivente, e o Pragmatismo Político, uma com o perito  que chegou na cena.

Indispensável é assistir a matéria da  TV Folha sobre o assunto que levanta várias questões pertinentes ao tema. Entre elas a de que o PCC e o estado de violência que vivemos hoje é conseqüência direta do massacra. Para todos aqueles que acreditam que “bandido bom é bandido morto” recomendo assistir até o fim e ouvir as conclusões do Dr. Drauzio que trabalhou no Carandiru por muito tempo.

Advertisements

Criolo e Emicida no Sesc Pompéia (matinê)

domingo, 18h30, ingressos esgotados, sessão matinê.

No palco, além dos caras mais amados, odiados, cantados, sampleados, discutidos e falados de 2011, banda com maestro Daniel Ganjamen (que conduz a festa direto de seu bólido, os teclados), Thiago França (do Metá-Metá) no saxofone, Gustavo Sousa no trompete, Guilherme Held na guitarra, Sergio Machado na bateria, Marcelo Cabral no baixo, Anderson Quevedo no sax barítono, Edy no trombone, Mauricio Bade na percussão, Dj Nyack nos toca-discos (no meio ele até foi para o mic).

Na voz: Juçara Marçal, Rael da Rima, Dj Dan Dan, e claro, Criolo e Emicida.

A choperia do Sesc ferveu com a música, com o calor que atravessava a fábrica, com as pessoas. Tantas, tão variadas, que saí fotografando o público:

é difícil dizer o que mais gosto nessa foto, se a cara de compenetrado do cara em primeiro plano, se do Seu Claudio Rocha Takara em pé na mesa vendo o show.

                                             Absoluta!

 

                                    Lorena Calábria e Kamau

                                     esse trio dançava muito animadamente

                                                              gringa gingando

   o palco tomado pela molecada que roubou o show dos meninos grandes

trecho do MARAVILHOSO encerramento do show, pequena retrospectiva do rap nacional: começava com Fogo na Bomba, passava por Tik Tak, na sequencia Thaíde e DJ Hum, Posse Mente Zulu, Xis, RPW “pule então empurre então”, “UBC”, Racionais MCs, Sabotage….e com certeza to esquecendo de alguma….Daniel Ganjaman jurou que isso foi gravado e que uma hora solta esse medley para nós. Agora é aguardar